Piratas do Tietê

SINOPSE

Após uma cinematográfica fuga da "Masmorra de Detenção", os terríveis Piratas do Tietê estão de volta, espalhando pânico, medo e muita risada.

Para proteger a Metrópole dessa terrível "enchente do mal", o destemido caça-piratas Silver Joe é re-contratado pelo poder público, mas, ao usar sua própria filha como isca para desentocar os facínoras, o justiceiro rompe as compotas do passado, fazendo a marginal transbordar de paixão, fúria, vingança e surpreendes revelações, tendo como "pano-de-fundo" a atrapalhada produção de um "filme-pirata", movido à ganância, cobiça e uma garrafa de rum.

E isso não é nem o começo...

HISTÓRICO

"PIRATAS DO TIETÊ – o Filme" é um espetáculo em estilo de quadrinhos, com texto original de Laerte, que adaptou para o teatro seus conhecidos personagens das tiras de humor, com concepção do Grupo La Mínima e direção de Beth Lopes.

A narrativa concisa e direta de Laerte, com sua temática urbana, parece ter sido feita sob encomenda. Navios, piratas e marinheiros foram a origem de muitas das atuais técnicas circenses e com certeza oferecem um riquíssimo vocabulário para a criação de inusitadas situações cênicas.

O espetáculo tem inspiração estética na arte de Laerte, transpondo para o palco os principais recursos da linguagem da HQ: diálogos curtos e precisos, e desenhos de cenas que contenham ação, ritmo, memória e síntese.

Mas, acima de tudo, "PIRATAS DO TIETÊ – o Filme"  teve um grande objetivo: fazer teatro contundente e subversivo, ousado e criativo, criando assim um elo de comunicação com seu público alvo, os jovens, nessa alegoria dos excluídos das grandes metrópoles.

Estreou em maio 2003 no Teatro SESI – São Paulo, o qual foi responsável pela produção do espetáculo. Recebeu os Prêmios APCA de Melhor Espetáculo Jovem 2003, COCA COLA FEMSA de MELHOR ESPETÁCULO JOVEM, MELHOR ATOR para Alexandre Roit e MELHOR CENOGRAFIA para Luciana Bueno.

TEMPORADA

“Piratas do Tietê - O Filme” (2003)  Roteiro de Laerte e Paulo Rogério Lopes e Direção de Beth Lopes. Temporada de Estréia de 14 de abril a 17 de agosto / 2003 no Teatro Popular do SESI - São Paulo.

PRÊMIOS

  • Prêmio Coca-Cola FEMSA - Melhor  Espetáculo Jovem/ 2003

  • Prêmio APCA/ 2003 como Melhor Espetáculo Infanto-juvenil.

FICHA TÉCNICA

Concepção:  DOMINGOS MONTAGNER · FERNANDO SAMPAIO
Argumento Original: LAERTE
Autores:  LAERTE · PAULO ROGÉRIO LOPES
Direção:  BETH LOPES
Elenco LaMínima:  DOMINGOS MONTAGNER Capitão · FERNANDO SAMPAIO Jack
Atores Convidados:  ALEXANDRE ROIT · FÁBIO ESPÓSITO · FERNANDA D’UMBRA · GUSTAVO CARVALHO
Cenografia:  LUCIANA BUENO
Assistência de Cenografia: SILVIA MOKREYS ·  EMÍLIA MERHY
Figurino: INÊS SACAY
Iluminação: VAGNER FREIRE
Música Original: MARCELO PELLEGRINI
Vídeo: ADH CINE VÍDEO Adherbal Bueno, Ciro Bueno e Daniel Buonavoglio
Filme de Abertura - Elenco convidado: CARLA CANDIOTTO ·  CLAUDINEI BRANDÃO · ELIN LUTKE · FELIPE MATSUMOTO · LUIZ AMORIM · PEDRO GARCIA · WILTON ANDRADE · WILLIAM AMARAL
Adereços: CECÍLIA MEYER
Preparação para trampolim acrobático: PAULO BARBUTO
Preparação para esgrima: PAULA LAZZARINI · ROBERTO LAZZARINI
Diagramação: LUCIANA LIMA
Direção de Produção: MARLENE SALGADO · RICARDO MUNIZ FERNANDES
Produção Executiva: VERIDIANA FERNANDES
Administração:  LUCIANA LIMA
Produtor Original: SESI - SP
Realização: LA MÍNIMA