top of page

LaMínima comemora seus 25 anos de Circo e Teatro nas ruas de Minas Gerais



No aniversário de 25 anos da companhia de circo e teatro, serão apresentadas dezenas de sessões gratuitas dos espetáculos Rádio Varieté, Luna Parke, Reprise e Circo Charanga em várias cidades mineiras. O projeto de circulação tem patrocínio do Instituto Cultural Vale, por meio da Lei Federal de Incentivo à Cultura Vale e contempla também cidades do Espírito Santo.


Entre 4 e 14 de agosto, o LaMínima vai apresentar quatro espetáculos de seu repertório em cinco cidades mineiras: Belo Horizonte, Betim, Brumadinho, Ouro Preto e Mariana


Parte da memória afetiva de muitos, o circo de rua vai ganhar apresentações de uma das mais importantes companhias de circo do país. O LaMínima, que em 2022 completa 25 anos de trajetória, fará 22 apresentações nos estados de Minas Gerais e Espírito Santo.


Em Minas Gerais, as apresentações integram o Festival Mundial de Circo - evento internacional realizado em Belo Horizonte e em cidades do interior de Minas Gerais desde 2001. Este ano, o Festival Mundial de Circo acontece entre 4 e 11 de agosto e volta para as praças, ruas e palcos de BH com força e resiliência. Além da programação associada do LaMínima, a 21ª edição do festival vai trazer a Mostra de Cenas Circenses, com a participação de artistas circenses do Brasil e do Canadá.


O LaMínima apresenta espetáculos e oficinas nas cidades mineiras de Belo Horizonte, Betim, Brumadinho, Ouro Preto e Mariana. Os espetáculos que serão apresentados são Rádio Varieté, Luna Parke, Reprise e Circo Charanga (que estreia em terras mineiras). Além das sessões gratuitas, em espaços públicos abertos das cidades contempladas, estão programadas oficinas de “Palhaçaria e Comicidade Física”.


Ainda dentro da programação do Festival, será lançado em Minas o livro “Domingos Montagner: O Espetáculo não pára”, escrito por Oswaldo Carvalho. A obra foi produzida a partir de pesquisa documental e de entrevistas com 80 parentes, amigos, artistas e parceiros.


No Espírito Santo, o LaMínima passará pelos municípios de Vitória, Ibiraçu, Aracruz e João Neiva, em outubro.


A circulação do LaMínima por MG e ES tem patrocínio do Instituto Cultural Vale, por meio da Lei Federal de Incentivo à Cultura.


Trajetória

O LaMínima nasceu no circo e se criou na rua, e a base de sua pesquisa é o palhaço de picadeiro, e traz as primeiras experiências dos palhaços da companhia, ainda em 1997, foram as “rodas” realizadas em parques e praças da cidade de São Paulo, e remuneradas “pelo chapéu”. A rua é onde a companhia reencontra suas origens e seu público.


Domingos Montagner e Fernando Sampaio conheceram-se no Circo Escola Picadeiro em São Paulo, onde iniciaram a dupla de palhaços. Ali criaram e levaram às ruas, reprises, entradas e outros números circenses, desenvolvidos sob a orientação do Mestre Roger Avanzi, o Palhaço Picolino. Em 1997, criaram o Grupo LaMínima, com a estreia do espetáculo LaMínima Cia. de Ballet, baseado no humor físico e nas clássicas paródias acrobáticas. Desde então, foram dezenas de criações e milhares de apresentações.


No ano de 2016 a dupla de palhaços Agenor e Padoca não existiria mais. Domingos Montagner saiu de cena, mas o legado do LaMínima e a trajetória de espetáculos continuam.


São várias ações acontecendo ao longo deste ano, para comemorar os 25 anos do LaMínima. Entre elas: Oficinas de Formação; Apresentações de espetáculos nas ruas e em diferentes lugares e formatos; circulação do Ônibus-Palco nas periferias de São Paulo e a publicação inédita com ilustrações da Laerte Especial 25 anos do La Mínima. A programação completa está nas redes sociais da Companhia e no site www.laminima.com.br/.

LaMínima

A companhia foi fundada em 1997 pela dupla de palhaços Fernando Sampaio e Domingos Montagner para pesquisar o repertório clássico do palhaço, adaptá-lo e aplicá-lo a diversos suportes dramatúrgicos. Ao longo desses 25 anos, a La Mínima produziu 16 espetáculos, se apresentando em todo o país e conquistando diversos prêmios, como o Prêmio Shell de Teatro, APCA, Prêmio Governador do Estado para a Cultura. As obras são inspiradas em manifestações populares de comunicação e cultura que podem ser desde literatura clássica ou arte medieval, quadrinhos ou programas de rádio.


Sobre os espetáculos da Mostra de 25 anos


RÁDIO VARIÉTÉ

Uma homenagem ao palhaço brasileiro e ao rádio, meio de comunicação popular por excelência, que persiste na sua importância, onde artistas e público farão parte de um programa sobre simples memórias, desejos e emoções, que constroem a grande e complexa relação humana dos cidadãos comuns. Na rádio da La Mínima, três artistas do teatro de variedades num local público começam a instalar uma parafernália um tanto tecnológica, porém aparentemente obsoleta. Aos poucos este conjunto toma forma de um estúdio de rádio-circo-teatro, onde desfilarão atrações jornalísticas-dramático-musicais.


Ficha Técnica:

Supervisão Geral: Antonio Nóbrega

Concepção, Roteiro e Direção: Domingos Montagner e Fernando Sampaio

Colaboradores: Mário Viana e Luiz Henrique Romagnoli

Cenografia: Domingos Montagner

Figurinos: Inês Sacay

Adereços: Maria Cecília Meyer e Roberto Meyer

Bonecos: Augusto Bonequeiro e Inês Sacay

Música Original e Direção Musical: Marcelo Pellegrini

Preparação Corporal: Rosane Almeida

Preparação de Pandeiro: Chico Valle

Confecção do Piano de Garrafas: Biribinha Jr.

Assistência de Produção e contrarregragem: Vanessa Zanola

Operação de som: Luana Alves e Tomás Sampaio


Classificação Indicativa: Não recomendado para menores de 8 anos Duração: 50 minutos



LUNA PARKE

Com “Luna Parke” o La Mínima reafirma sua afeição às formas populares de diversão, dando-lhes uma atenção especial e frisando seu valor como autênticas manifestações sociais de lazer e cultura. Apoiados no trabalho do Palhaço, a companhia recria o ambiente dos Parques de Atrações, exibindo apresentações bizarras, junto com prestidigitadores, brincadeiras, acrobatas e vendedores de milagres. Foram estes curiosos templos de entretenimento originaram nossos conhecidos parques temáticos com rodas-gigantes, trens-fantasma, algodão-doce, tiro ao alvo que continuam a reunir multidões de todas as classes econômicas e sociais, confirmando a eterna atração do homem pelos prazeres do risco, dos desafios, pela fantasia e pelas emoções puras como o riso e o medo.


Ficha técnica:

CONCEPÇÃO: LaMínima

ELENCO ALTERNANTE: Fernando Sampaio, Fernando Paz, Filipe Bregantim e Marcelo Castro

DIREÇÃO: Chacovachi

ROTEIRO: Laerte

TEXTO: Domingos Montagner e Chacovachi

CENÁRIO: LaMínima e Luciana Bueno

FIGURINOS E ADEREÇOS: Inês Sacay

MÚSICA ORIGINAL: Marcelo Zanettini

OPERAÇÃO DE SOM: Luana Alves e Tomás Sampaio

ASSISTÊNCIA DE PRODUÇÃO E CONTRARREGRAGEM: Vanessa Zanola


Classificação Etária Indicativa: Não Recomendado Para Menores de 6 Anos Duração: 50 minutos


REPRISE

Ao chegarem no local de sua apresentação, dois palhaços descobrem que foram contratados para o mesmo local, no mesmo horário, pela mesma pessoa. Depois de infrutíferas tentativas de provar um ao outro sua prioridade no picadeiro, decidem realizar este trabalho juntos. Mas no decorrer do show, percebem que juntos seus talentos se multiplicam e também é uma boa oportunidade de renovar o repertório. Nesta montagem, a La Mínima presta homenagem direta à tradição a qual fazem parte como origem e estética e ao mesmo tempo buscam nesta raiz, recriar novas formas de narrativas. Desta vez, para encenar uma metáfora sobre a amizade nos dias de hoje, utilizam-se de técnicas e reprises clássicas (tradicionais atos de palhaços de circo), como eixo para o roteiro, buscando construir simbolicamente, uma interpretação da construção e fortalecimento das relações humanas.


Ficha técnica:

Direção, Concepção e Cenografia: Domingos Montagner e Fernando Sampaio

Supervisão Geral: Leris Colombaioni

Consultoria e Pesquisa: Mário Bolognesi

Música Original: Marcelo Pellegrini

Figurino: Inês Sacay

Operação de Som: Luana Alves e Tomás Sampaio

Realização: La Mínima

Duração: 50 minutos Faixa etária indicativa: Indicado para crianças a partir de 5 anos.


CIRCO CHARANGA

Três palhaços erguem uma pequena lona no meio da rua e apresentam um espetáculo de variedades. Em meio a belos screamers, as tradicionais marchas circenses executadas pelas charangas, lançam desafios, apresentam reprises, números de habilidade e de música excêntrica, nos moldes dos circos clássicos. “Circo Charanga” é uma homenagem à palhaçaria de picadeiro e à tradição dos circos de lona. Neste espetáculo, a La Mínima revisita esquetes escolhidas e contadas especialmente para nós por artistas que são referência na palhaçaria brasileira, como Biribinha, Tubinho e Dedé Santana. De técnicas, o elenco se aprofundou na manipulação de chapéus e em novos exercícios de acrobacia. Da música, retomaram o estudo do piano de garrafa e encaramos um trio de sopros, formando a charanga.


Ficha técnica:

Supervisão Geral: Fernando Sampaio

Concepção: LaMínima – Fernando Sampaio, Fernando Paz e Filipe Bregantim

Direção Artística: Luiz Carlos Vasconcelos

Direção Musical e Música Original: Marcelo Pellegrini

Roteiro: LaMínima

Assistência de Direção: Luciana Viacava

Figurino: Inês Sacay

Cenário e Adereços: palhAssada Atelie

Operação de som: Luana Alves e Tomás Sampaio

Assistência de Produção e contrarregragem: Vanessa Zanola

Classificação Etária indicativa: Livre Duração: 60 minutos



Sobre as Oficinas

A oficina de “Palhaçaria e Comicidade Física” aborda os pontos que compõem o universo da palhaçaria, propondo aos participantes a ampliação de seus recursos, repertório e vocabulário para a prática circense, contribuindo para sua formação artística nesse universo. Além da trajetória e a linguagem da companhia no contexto histórico do circo de São Paulo e exercícios com técnicas corporais, o público poderá aprender sobre a comicidade física e entradas clássicas de palhaço.

Voltado para profissionais ou estudantes de artes cênicas e iniciantes nas artes circenses e do palhaço. O curso será mais bem aproveitado por participantes que já tiverem o mínimo de conhecimento em práticas acrobáticas.


Serviço


LaMínima 25 anos

De 4 a 14 de agosto de 2022, grátis


Programação dos espetáculos:

Minas Gerais:


4 de agosto, quinta-feira,

12h, Rádio Varieté - Rua Rio de Janeiro, 600 (Quarteirão Todas as Tribos) - centro - Belo Horizonte (MG)


5 de agosto, sexta-feira,

9h - Circo Charanga - Área externa do Teatro municipal Newton Amaral Franco (próximo à Praça Milton Campos) - Centro - Betim/MG

19h30, Luna Parke - Praça Duque de Caxias, Santa Tereza - Belo Horizonte (MG)


6 de agosto, sábado

10h, Luna Parke - Área externa do Teatro Municipal Newton Amaral Franco (próximo à Praça Milton Campos) - Centro - Betim/MG

16h, Luna Parke - Praça Primavera - Jardim Casa Branca - Avenida A, 247 - Brumadinho/MG


7 de agosto, domingo,

11h, Circo Charanga - Praça da Assembleia - Santo Agostinho - Belo Horizonte/MG


08 e 09/agosto segunda e terça,

das 17h às 20h, Oficina de “Palhaçaria e Comicidade Física” - Instituto HaHaHa - Rua Estrela do Sul, 126 - Santa Tereza - Belo Horizonte/MG


11 de agosto, quinta-feira,

9h, Reprise - Parque Municipal - Rua Afonso Pena, 1321 - Belo Horizonte/MG

15h30, Reprise - Escola Municipal Maria Dutra de Aguiar - Rua José da Silva Moreira, 280 - Conj. Habitacional Dona Maria de Souza - Brumadinho/MG


12 de agosto, sexta-feira,

19h, Rádio Varieté - Museu Boulieu - Rua Padre Rolim, 412 - Centro - Ouro Preto/MG

13 de agosto, sábado,

11h, Circo Charanga - Parque Horto dos Contos - Portaria do Pilar (ao lado da Basílica Nossa Senhora do Pilar - Ouro Preto/MG

16h, Rádio Varieté - Praça da Sé - Mariana/MG


14 de agosto, domingo,

11h, Reprise - Jardim (Praça Gomes Freire) - Mariana/MG



Ficha Técnica Geral do Projeto LaMínima 25 anos

Coordenação Geral: Fernando Sampaio

Elenco: Fernando Sampaio, Fernando Paz e Filipe Bregantim

Direção de Produção: Luciana Lima

Produção Executiva: Priscila Cha

Produção e Administração: Chai Rodrigues

Assistência de Produção Vanessa Zanola

Produção Local em MG: Agentz Produções Culturais

Realização: LaMínima


Oficinas


OFICINA - “PALHAÇARIA E COMICIDADE FÍSICA”, Com Cia. LaMínima

Local: Instituto HaHaHa - Rua Estrela do Sul, 126 - Santa Tereza - Belo Horizonte/MG

Dias: 08 e 09 de agosto (segunda e terça-feira)

Horário: 17h às 20h

Público-alvo: Profissionais ou estudantes de artes cênicas e iniciantes nas artes circenses e do palhaço. O curso será mais bem aproveitado por participantes que já tiverem o mínimo de conhecimento em práticas acrobáticas.

Inscrições: de 20/07 a 01/08 (preenchimento de formulário anexo).

Grátis

A oficina aborda os pontos que compõem o universo da palhaçaria, propondo aos participantes a ampliação de seus recursos, repertório e vocabulário para a prática circense, contribuindo para sua formação artística nesse universo. A Cia. LaMínima apresentará sua trajetória e linguagem no contexto histórico do circo de São Paulo e exercícios com técnicas corporais, a comicidade física e entradas clássicas de palhaço.


Siga as redes sociais da companhia:

site: www.laminima.com.br

Instagram: @laminima_circo

Youtube: LaMínima Circo e Teatro: www.youtube.com/LaM%C3%ADnimaCircoeTeatro

facebook: www.facebook.com/laminima/


Informações para a imprensa La Mínima - SP

Canal Aberto Assessoria de Imprensa

Márcia Marques - marcia@canalaberto.com.br - 11 99126 0425

Carol Zeferino - carol@canalaberto.com.br - 11 99425 1328

Daniele Valério - daniele@canalaberto.com.br - 11 98435 6614

148 visualizações0 comentário

Commenti


bottom of page